Quem somos

A Semente do Amanhã é uma organização do Terceiro Setor que desde 1987 vem resgatando através da arte, do esporte, da cultura, da educação e da cidadania, crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e risco social nas comunidades de Vila e Nova Aliança e adjacências em Bangu Rio de Janeiro.

Missão

Propiciar e estimular o desenvolvimento humano de crianças e adolescentes, jovens e suas famílias a partir da noção que são sujeitos de direitos respeitando sua dignidade como pessoas através de fomento de atividades esportivas e culturais, como melhor alternativa para a qualidade de vida e o estabelecimento da cultura de paz.

Visão

Ser referência em cultura, esportes, educação e empreendedorismo social no Brasil.

Valores

Ética, Transparência, Comprometimento, Solidariedade, Respeito à diversidade

Público Alvo: Crianças de 4 a 17 anos,  pessoas com deficiência, pessoas com vulnerabilidade social e econômica comunidades Vila Aliança em Bangu e  adjacências.

 História

A Semente do Amanhã representa a alma de Tia Selminha uma menina pobre, sem pai, que morou nas ruas com sua mãe, que conheceu a pobreza em todos os seus perfis e muitas vezes, muitas vezes ajudou a sua Mãe a retirar o cobre de transformadores para vender no ferro-velho para ter o que comer, que não tinha brinquedos para brincar, que não tinha shampoo para tratar dos seus cabelos tipo “pixaim” e que usava roupas usadas e sapatos furados.

Tudo isso forjou nessa menina uma personalidade forte, decidida em ser melhor a cada dia em sua vida, de vencer através do próprio esforço, tornou-se então uma menina mais inteligente, bem comportada, bem educada e que todos desejavam estar perto. Logo aprendeu sozinha,  a tocar violão que tomou emprestado e ainda jovem aprendeu rápido o inglês estudando em bibliotecas. Se destacava nos estudos e por isso foi escolhida para estagiar na Embratel, era uma das melhores empresas de telecomunicações do Brasil. Já gostava muito de fazer trabalho voluntário e em 1987 ocorreu uma grande enchente na cidade do Rio de Janeiro, nessa mesma época passou a residir na Vila Aliança, comunidade que apresentava grandes bolsões de pobreza, violência e vulnerabilidade social dos moradores, cuja situação de carência material, moral e afetiva, despertaram nesta menina – agora uma cidadã adulta, Tia Selminha – o desejo real de colaborar para a transformação das crianças e jovens de nossa cidade.

Nesse ano – 1987 – organizou um grupo de colegas de trabalho, conseguiu donativos e construiu uma sala em cima da casa de sua mãe, onde passou a oferecer, diariamente, almoço e jantar para crianças com graves problemas emocionais e nutricionais. Assim, com o apoio de Deus, dos seus amigos de trabalho e de membros da comunidade deu início à Instituição Semente do Amanhã, que oferecia em 1987 uma janta diária para trinta crianças, além de oferecer noções de cidadania para os frequentadores e seus familiares. Esse trabalho se estendeu por mais quatro comunidades, Estrada do Magarça, Cidade de Deus, Itaguaí e Francisco Bicalho.

Com a regulamentação da instituição, pode conhecer e entrar em contato com outros trabalhos de assistencialismo social, evidenciando várias melhorias a serem feitas. Assim, percebeu-se que não havia meios de avaliação dos benefícios causados, nesta população atendida, pois “nem só de comida vive o homem”, dessa forma optou-se por fazer um trabalho qualificado e acompanhá-lo, desenvolvendo-o nas áreas de cultura, educação e cidadania. Foi escolhida a comunidade de Vila Aliança em Bangu por ser área de maior risco social e por já ter uma única sala construída. E assim, estruturou-se melhor como instituição não governamental.

Tia Selminha percebeu aí uma mudança de cultura, pois o que antes era puramente filantropia e caridade passou a ter um objetivo maior. A preocupação se tornou não somente dar o que comer, mas sim alimentar também a necessidade de inclusão social destas pessoas cada vez mais vulneráveis. Passou a oferecer, com o auxilio de amigos voluntários, atividades e oficinas para o desenvolvimento, formação, inclusão e cidadania. Entendendo que a população tem necessidades, mas também tem possibilidades e capacidades que podem e devem ser desenvolvidas, apesar de tantas dificuldades.

A ONG oferece capacitação para o mercado de trabalho. Atende também suas famílias, informando, esclarecendo, bem como trabalhando a prevenção em diversos aspectos. Desde 1987 na comunidade de Vila Aliança, as crianças e os jovens beneficiados, hoje, adultos participam da ONG engajados em diversas atividades.

A ONG Semente do Amanhã com suas oficinas atende diretamente a cerca de 180 crianças, 30 jovens e a 50 famílias. Indiretamente essas atividades beneficiam a 700 pessoas por ano. Ao longo de todos esses anos estima-se que mais de 20.000 pessoas tenham sido impactadas.

Tia Selminha, segue sua vida, vibra com os resultados alcançados pela sua instituição, pelo seu trabalho e pelo apoio de pessoas que acreditam que podemos juntos modificar – para melhor – a realidade em que crianças e jovens desta comunidade estão inseridos, transformando vidas, estimulando e cultivando sonhos, plantando boas sementes para que venham ótimos frutos em nossa sociedade.